sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Rodeio conquista o 13º lugar na lista das 30 cidades que menos dependem do Programa Bolsa Família, segundo o site da Revista Exame

 
Na semana passada, o site da Revista Exame realizou uma reportagem sobre as 30 cidades que menos dependem do programa bolsa família. Rodeio ficou com a 13ª posição, apresentando um benefício a cada 209 habitantes. Cidades como Pomerode, Benedito Novo, Balneário Camboriú, Botuverá, Presidente Getúlio, Doutor Pedrinho e Ascurra também fazem parte da lista.

O Programa Bolsa família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. Neste ano, o programa completa 10 anos, e segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), ele beneficia hoje cerca de 13,7 milhões de famílias, que somam mais de 50 milhões de pessoas. 

Atualmente Rodeio possui 250 famílias cadastradas no CADUNICO, que é o Cadastro Único para Programas Sociais, e 50 famílias que recebem o Bolsa Família. O Programa visa atender pessoas com vulnerabilidade social.  O trabalho dos responsáveis pelo programa consiste tanto na busca ativa nas casas, como no atendimento das pessoas que procuram a Prefeitura para se inscrever no Cadunico, para depois gerar o benefício.
“Nós fazemos um trabalho integrado envolvendo a Assistência Social com a Karina Gadotti e a Luciana Fiamoncini; a Saúde, com o Enfermeiro Eliezer de Miranda que faz as condicionalidades da saúde com as agentes comunitárias de saúde; a Educação com a Rosangela Floriano que alimenta a frequência escolar, com o Conselho Tutelar, e a Psicóloga Monica Conzatti”, disse a responsável pelo Programa Bolsa Família em Rodeio Ivonete Pegoretti.

Para o Prefeito Paulo Roberto Weiss, o resultado é fruto do alto índice de ofertas de emprego na região, e da melhora na educação, qualificação profissional, qualidade de vida, e das ações do governo federal, que tem retirados famílias da situação de pobreza. “Estamos lutando para que nossas famílias tenham emprego, tenham os filhos na escola e depois universidade, e permaneçam na cidade para que juntos, possamos desenvolver Rodeio”.

Rodeio hoje conta com o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), de 0,754, considerado alto, conforme dados da ONU. A renda per capita por pessoa para receber o benefício fica entre R$ 70 a R$ 140,00 reais. A maioria das famílias rodeenses trabalha com carteira registrada, são pensionistas ou aposentados, e não se enquadram no Programa.

“Recentemente compramos um carro que está sendo utilizado na busca ativa das famílias que se encontram em vulnerabilidade social. Dessa forma mais famílias de baixa renda poderão aderir e acessar programas e recursos do Governo Federal”, disse o prefeito.

Para se cadastrar é preciso trazer os documentos da família até três salários mínimos, e após o cadastro, podem participar de outros benefícios como: Tarifa Social da Energia Elétrica, Isenção da Taxa para prestar concurso público, Minha Casa minha Minha Vida.  Donas de casa pagam somente 5% do salário mínimo para se beneficiar do INSS e o encaminhamento também para o BPC respeitando a legislação; bem como participar dos cursos profissionalizantes promovidos pelo PRONATEC. O cadastro é feito nos municípios e é enviado para o governo federal fazer a análise, sempre respeitando a legislação.

Para mais informações ligue 3384-0161 ramal 238 no Programa Bolsa Família com Ivonete.

Assessora: Karina Beatrice Frainer