quarta-feira, 25 de julho de 2012

Tribunal de Justiça pede mais informações para julgar habeas corpus de suspeito de envolvimento na morte de Ariana


Johny Karsten está no Presídio Regional de Blumenau desde o dia 16

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina pediu mais informações para julgar o pedido de habeas corpus de Johny Karsten, de 22 anos. O homem está preso desde o dia 16, no Presídio Regional de Blumenau, suspeito de envolvimento na morte de Ariana Donato Arndt, de 16 anos. A jovem ficou 24 dias desaparecida. Dia 16, o corpo dela foi encontrado nas águas do Rio Benedito, na região central da cidade. 

Segundo o advogado de Karsten, Reny Becker Filho, o juiz que concedeu a prisão preventiva, Ubaldo Ricardo da Silva, ganhou prazo de 10 dias para encaminhar as informações em que baseou a decisão de deferir o pedido de prisão ao Tribunal de Justiça. Depois disso, será julgado se Karsten ganhará ou não a liberdade. 

A delegada responsável pelo caso, Stela Maris Antunes da Rosa, recebeu terça-feira o laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) sobre a morte de Ariana. O resultado sugere afogamento como a causa da morte. Atualmente, a polícia está concluindo os depoimentos e aguardando uma prova pericial que foi enviada para o IGP. Assim que o resultado da perícia chegar, o inquérito será concluído e enviado ao Fórum.
Fonte JORNAL DE SANTA CATARINA