terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Canta Passarinho - As emendas virão?


Li uma reportagem que me deixou muito contente, mas também com uma grande dúvida.



Todos os municípios, não podemos esconder o sol com a peneira, precisam de emendas parlamentares para fazer aquela obra extra, aquele diferencial no município, e é aí que entra as emendas parlamentares, que dão aquele fôlego ao executivo municipal.

Pois bem, nesta semana o Governo Federal anunciou que está acelerando a liberação destas emendas, aos senadores e deputados federais, antes do recesso parlamentar. O objetivo é aprovar a proposta orçamentária de 2013.

Segundo consta na matéria, cada um dos cerca de 100 deputados e senadores do DEM, do PSDB e do PPS, terão em seu poder a liberação de R$ 5 milhões para empenhar até o dia 20 de dezembro. Os quase 500 parlamentares da base aliada terão um pouco mais, R$ 6 milhões em emendas orçamentárias. Fruto de um grande acordo entre Governo Federal e oposição.

Aí que ficou a dúvida, será que os deputados federais e senadores que buscaram os votos em Rodeio, lembrarão da pequena cidadezinha do interior?

Muitos candidatos angariaram seus votos em Rodeio, agora temos que cobrar deles uma pequena parcela destes 5 ou 6 milhões de cada deputado e senador.

Bom, como sou petista, em conversa com o futuro prefeito Paulo Roberto Weiss - PT,  e o Deputado Federal Décio Lima - PT, a promessa é que em 2013, Rodeio terá sua parcela de contribuição nas emendas parlamentares dele. O que já é uma boa notícia. Também já escutei que o Deputado Federal Rogério Mendonça Peninha - PMDB, também estará destinando uma fatia deste bolo para Rodeio, onde será aplicada na agricultura.

Esperamos que pelo menos estes dois, lembrem de Rodeio, lembrem que fizeram votos em Rodeio e também lembrem que virão novamente buscar nossos votos para o pleito de 2014.

Falando nisso, você lembra para quem votou em 2010? Pois é, agora começamos a dar valor ao nosso voto, pois é nestas horas que eles realmente pesam.

O dinheiro está aí, mas devemos cobrar o que é de direito - as emendas também deverão vir para nossa cidade.