terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Toda mudança gera resistência


Todo início de governo, ainda mais quando é um governo novo, atrelado a muita mudança, que sempre gera certa resistência, gera também muito desconforto.
“Será que ele vai fazer um bom governo?” – “Ele é só um moleque, como pode governar uma cidade” – “Eu confio nele, mas tenho medo da oposição”, enfim, estes são alguns comentários ouvidos pelos munícipes nestes primeiros dias de governo de Paulo Roberto Weis, o Paulinho do PT.
Com 4.127 votos de confiança, Paulinho está com uma tarefa muito árdua, pois além de iniciar o conhecimento de uma máquina administrativa, também tem que trabalhar o jogo de cintura com as cobranças pós governo.
Como fui eleito pelo mesmo partido que Paulinho, obviamente estou acompanhando o trabalho do executivo, dando muitas vezes minha opinião sobre alguns setores. Tenho visto um grande empenho deste `muleque´, que já foi a Brasília em dezembro de 2012 e agora irá novamente ao final deste mês.
Algumas mudanças que foram aplicadas no executivo mostram que ele não está para brincadeiras, como o corte de gastos em diversos setores da prefeitura, o aumento de meia hora no atendimento ao público pelas secretarias e diretorias do governo, a verificação do amparo legal de todos os convênios que estavam sendo pagos pelo governo anterior, a exigência do cumprimento do horário por médicos e dentistas nos postos de saúde e outras pequenas mudanças que surtirão efeito logo, logo para a população.
No quesito médicos, este é um grande desafio do governo Paulinho, pois não estão encontrando profissionais que queiram trabalhar em Rodeio. A Secretária de Saúde Fernanda, está empenhada nos contatos com diversos médicos da região, na busca de um profissional que queira trabalhar em nossa pacata cidade, mas esbarra no problema financeiro, pois quem quer trabalhar em outra cidade ganhando menos?
Mas uma coisa muito boa que ouvi esta semana, é com relação ao cartão ponto que todos os funcionários que trabalham em um prédio público, deverão bater o cartão ponto, hááá, incluindo os médicos e dentistas. Este é uma grande mudança, que será benéfica para a população. Claro, agora basta ver se eles irão cumprir com o pedido, pois para tirar um vício de uma pessoa, são necessárias muitas horas de terapia, e haja terapia.
Ainda na área da saúde, também há os entraves, como a falta de remédios nos postos de saúde, um problema herdado do governo anterior, pois não houve a licitação no final de ano para abastecimento das prateleiras no início deste. Agora o pepino ficou para esta gestão.
Para finalizar, uma notícia que me chamou a atenção, com relação à licitação, foi a dos postos de combustíveis que participaram neste ano do pregão.
A gasolina que antes era paga R$ 2,69 o litro, foi fechada ao valor de R$ 2,43. Isto pode gerar uma economia de mais de R$ 50 mil por ano, só no abastecimento de veículos a gasolina, fora o diesel. Interessante é que o Posto de Nova Brasília, vencedor da licitação, nunca foi convidado para participar de outras licitações. Um tanto sinistro, mas o importante é que todos os postos foram convidados e a economia foi feita.
Vamos ter logo um raios-X dos 100 dias do governo Paulinho Weiss, vamos aguardar.

Airton Souza
airton@tpa.com.br
MSN: airtomsouza@hotmail.com
Skype: airton_souza@hotmail.com